Primeira ação: aula aberta realizada na Casa das Rosas

soraya_automatospoeticos_aulaaberta_webfabio_automatospoeticos_aulaaberta_web

Na terça-feira, dia 15 de março de 2016, o Projeto Autômatos Poéticos realizou a primeira ação de seu workshop-laboratório para experimentos em robôs de conversação na Casa das Rosas, em São Paulo: uma aula aberta, introdutória para as questões que serão trabalhadas no decorrer do curso. Falamos sobre as definições de “robôs” e “autômatos”, inclusive na ficção científica, de alguns robôs sociais. Falamos também sobre os robôs de conversação – os também chamados chatbots ou chatterbots – apresentando alguns exemplos capazes de nos inspirar para criar os nossos próprios robôs. Aliás, essa é a ideia do curso que se iniciará em 05 de abril: a possibilidade de que pessoas que gostem de escrever, além de literatos, escritores, poetas, possam “dar vida” a suas criações e personagens através de um sistema capaz de simular conversas com seus interlocutores. O curso é totalmente gratuito e acontece na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, localizada na Avenida Paulista, 37. Para participar é necessário fazer inscrição presencial prévia no local. Mais informações em outros posts deste site.

O projeto Autômatos Poéticos possui apoio do Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria Estadual da Cultura de São Paulo.

Dia 15/03 tem aula aberta do Autômatos Poéticos na Casa das Rosas

casadasrosas

Dia 15 de março, terça-feira, às 16h, acontece a aula aberta “E se meu leitor batesse um papo com minhas criações?” na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. Este evento será uma introdução ao workshop Autômatos Poéticos a acontecer em abril. A aula aberta apresentará uma introdução ao curso, trazendo algumas possibilidades de experimentos digitais utilizando ferramentas para criar robôs de conversação. Estes robôs são capazes de simular uma conversa por texto, tal como humanos em um bate-papo virtual via Internet. Estas criações digitais podem dar uma nova dimensão a personagens, personas e outros experimentos, quando estes passam a dialogar diretamente com seus leitores, estando em jogo o desafio de criar uma escrita fundamentalmente associativa e multilinear.

O projeto Autômatos Poéticos possui apoio do Edital PROAC n. 29/2015 – Economia Criativa da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura fica na Av.Paulista, 37 – Bela Vista – São Paulo.

O que é um robô de conversação?

shakespeare_bot_falando
S
hakespeareBot de Elizabeth Perreau (http://shakespearebot.co/).

Robô de conversação (ou chatbot, ou ainda chatterbot) é um sistema automatizado – UM PROGRAMA – que simula uma conversa, como as estabelecidas entre seres humanos via Internet. Este tipo de robô funciona da seguinte maneira: o usuário escreve alguma sentença, o robô consulta sua base de conhecimento (o seu “cérebro”) e envia uma resposta. Cada robô possui uma base de conhecimento (ou base de regras) que é o seu “cérebro”, onde carrega o seu repertório de associações. Cada robô depende também de uma interface, ou seja, de um meio que permita a interação entre pessoas e sistema automatizado.

Estes autômatos são ótimos para criar um novo domínio a personagens: já pensou em criar um personagem para que ele interaja com as ideias do seu leitor? Ou ainda, que tal fazer um experimento que vá além da nossa expectativa: algum poema ou texto que vá aparecendo conforme as sentenças do usuário? Escrever para robôs é uma experiência bem singular. Trata-se de escrever de modo multilinear, focando naquilo que o seu leitor potencialmente pode dizer. As possibilidades são muitas! O desafio é grande!

Você pode encontrar uma infinidade de robôs de conversação em sites da Internet. O www.chatbots.org é um deles. Se quiser falar em português, procure os robôs que assim falam. Alguns são bem interessantes. Outros, nem tanto.  Podemos ir além. Podemos fazer os nossos próprios. O projeto Autômatos Poéticos é voltado para criar experimentos poéticos utilizando ferramentas de criação de robôs de conversação. Quem participar terá a experiência de criar um robô capaz de dialogar com seres humanos. Mesmo aqueles que nunca criaram nada do gênero poderão criar. No primeiro semestre de 2016, o workshop acontecerá a partir de abril na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, em São Paulo, com dois encontros semanais. Todas as atividades são gratuitas e o seu robô ainda participa de uma exposição ao final das atividades. Mantenha-se atualizado neste site para saber como se inscrever. Você pode também acompanhar o projeto em nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/automatospoeticos .

Autômatos Poéticos preparando material no FABLAB Livre SP

imagem fablab

Neste mês de janeiro, o Projeto Autômatos Poéticos, junto ao Laboratório de Fabricação Digital FABLAB SP Olido, em São Paulo, realizou as primeiras peças da programação visual que serão utilizadas no decorrer das ações do projeto.  As primeiras peças foram realizadas em uma cortadora de vinil. Nossos agradecimentos a toda a equipe do FABLAB SP Olido. O Projeto Autômatos Poéticos é capitaneado pelos artistas Soraya Braz e Fabio FON e se constitui em um laboratório de desenvolvimento de experimentos de criação baseados em robôs de conversação (ou chatbots). As atividades acontecerão neste primeiro semestre de 2016 na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, em São Paulo. Para acompanhar a agenda de atividades, mantenha-se atento neste site.

Autômatos Poéticos conquista PROAC Economia Criativa

PROACSP_Incentivoacultura

O Projeto Autômatos Poéticos, de autoria dos artistas Soraya Braz e Fabio FON, foi aprovado no Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo no âmbito do Edital n. 29/2015 – Projetos de Economia Criativa – Moda, Gastronomia, Artesanato e Cultura Digital – no Estado de São Paulo. Com a conquista, o projeto deverá ser desenvolvido no decorrer do próximo ano na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, em São Paulo.