O que é o projeto?

O Projeto Autômatos Poéticos, coordenado pelos artistas Soraya Braz e Fabio FON, propõe um laboratório de desenvolvimento de experimentos de criação baseados em robôs de conversação.

Robôs de conversação (chatbots ou chatterbots) são sistemas que simulam uma conversa, como as estabelecidas entre seres humanos.Estas conversas podem ser baseadas em texto e ter dinâmica similar aos bate-papos da Internet.

O projeto, então, é composto de um workshop voltado ao desenvolvimento de experimentos de criação por iniciantes utilizando ferramentas e práticas de construção destes autômatos, somando a uma escrita criativa multilinear e à construção de uma persona ou personagem que constitua o robô.

Espera-se que os participantes possam ir além do uso trivial destes sistemas, agregando finalidades poéticas ao seu desenvolvimento.

O projeto foi inicialmente realizado no museu Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, na cidade de São Paulo, no primeiro semestre de 2016, com o apoio do prêmio do Programa de Ação Cultural (PROAC) do governo estadual paulista. O workshop teve por objetivo fazer com que cada participante fosse capaz de desenvolver uma proposta fazendo uso das ferramentas de construção de robôs de conversação. Partindo do espírito da cultura do “faça você mesmo”, cada um assimilou a sintaxe envolvida na construção das associações típicas destes robôs através da Linguagem de Marcação de Inteligência Artificial (AIML), bem como, experimentou diferentes módulos de interpretação durante a concepção de seu experimento. Durante o workshop, cada participante criou uma diferente criatura, todas elas possuindo forte viés literário, distanciando do contexto corriqueiro desta tecnologia – em regra, robôs de conversação são utilizados como agentes com fins educacionais e comerciais, atuando como atendentes virtuais, podendo indicar orientações simples ou algumas informações para visitantes e clientes.

Mais adiante, também em 2016, o projeto também foi realizado em Cuiabá, Mato Grosso, no SESC Arsenal; também foi apresentado como oficina no SESC Campinas, no interior de São Paulo.

VÍDEO SOBRE AUTÔMATOS POÉTICOS CASA DAS ROSAS

ARTIGO

A experiência do projeto, entre outros produtos decorrentes, deu origem a um artigo publicado nos Anais do 25º Encontro da Associação Nacional dos Pesquisadores em Artes Plásticas: Estratégias Poéticas para robôs de conversação. Para acessar o artigo: http://anpap.org.br/anais/2016/comites/cpa/fabio_oliveira_nunes_final.pdf .

COORDENADORES DO PROJETO

SORAYA BRAZ 
Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Estadual Paulista – UNESP, linha de pesquisa Processos e Procedimentos Artísticos sob orientação do Prof. Dr. Milton Sogabe. Possui graduação em Artes Plásticas, com habilitação em Multimídia e Intermídia pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP. Atua na área de Arte e Tecnologia realizando diversos trabalhos como objetos, instalações e intervenções artísticas em parceria com o artista e pesquisador Fabio FON. Juntos já produziram trabalhos como Roaming (2007), Grampo (2007), Captas (2010) e Via Invisível (2011), que constituem uma série de abordagens poéticas sobre usos, condutas e implicações do telefone celular. É também de autoria de ambos o trabalho Deliberator (2014) produzido a partir da pesquisa de mestrado da proponente sobre implicações da difusão de novas técnicas de fabricação digital. Participa do grupo de pesquisa cAt – ciência/ARTE/tecnologia – UNESP. Apresenta-se como artista e/ ou palestrante em eventos nacionais e internacionais da área de artes e afins como Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – FILE (São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre), #Art – Brasília (UnB), FACTORS (UFSM, Santa Maria – RS), CSO – Criadores Sobre outras Obras (UL, Lisboa – Portugal), ARTECH (Universidade do Algarve, Faro – Portugal).

FABIO FON
Pós-doutor em artes pela Universidade Estadual Paulista (2014), doutor em artes na Universidade de São Paulo (2007) e mestrado em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (2003). Entre seus estudos, destaca-se CTRL+ART+DEL: Distúrbios em Arte e Tecnologia, livro publicado pela Editora Perspectiva, em 2010. É também integrante do grupo de pesquisa cAt: Ciência/ARTE/Tecnologia do IA/UNESP. É artista multimídia, tendo realizado trabalhos em diferentes linguagens tais como instalações, intervenções artísticas, poesia digital e sites de web arte. Entre suas criações artísticas destacam-se: ROAMING (2007), painel eletrônico realizado conjuntamente com a artista Soraya Braz; FREAKPEDIA (2007), trabalho de web arte realizado conjuntamente com o artista Edgar Franco; MIMO STEIM – O ARTISTA ESTAH TELEPRESENTE (2014), robô de conversação baseado em uma persona de artista performático. Fábio Oliveira Nunes já participou como artista e/ou palestrante em importantes eventos em diferentes estados do Brasil e no exterior, tais como, Encontro de Arte e Tecnologia (Brasília), Campus Party (São Paulo), FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre), FACTORS – Festival de Arte, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (Santa Maria, RS), ARTECH – International Conference on Digital Arts (Faro, Portugal) e Congresso CSO – Criadores sobre outras obras (Lisboa). Site pessoal: http://www.fabiofon.com .